• Revista da Faculdade de Santa Cruz da Bahia - Número 1
    v. 1 n. 1 (2018)

    capa_revista2222.png

    Esta é a primeira edição  da Revista da Faculdade de Santa Cruz da Bahia.

    Nesta edição os textos são externos, e o texto do Prof. Dr. José Rômulo traz uma reflexão sobre o Professor como Agente Ético, levando o leitor a repensar sua práxis docente.

    No texto sobre Pedagogia da Morte, a Profa. Ma Jailza Magalhães apresenta resultados da sua pesquisa de mestrado, demonstrando a importância de repensarmos a questão da morte.

    Já a Bacharela  em Direito Graziele Souza, apresenta como o uso da autocomposição tem sido utilizado enquanto resolução consensual, demontrando a necessidade da mesma como prática de política pública.

    O Prof. Rubens Vaz, Junto com a Bacharela em Direito Mayanne Pontes, nos traz o tema do direito ambiental,  tratando o reconhecimento da Compliance  como uma ferramenta de gestão, que não só ajuda a previnir possiveis danos ambientais, como adota medidas necessárias para punição e reparo destes danos.

    A especialista em Gestão de Pessoas, Suenize Muniz apresenta de forma clara a importância do líder no processo da aposentadoria.

    Que este periódico seja, assim, para todos os pesquisadores mais um espaço de divulgação do conhecimento.

     

    O Editor

     

  • Revista da Faculdade de Santa Cruz da Bahia - Número 2
    v. 1 n. 2 (2018)

    revista_n2_-_menor.png

    Este é o nosso segundo número da REVISTA FSC. E vem com textos de pesquisadores que atuam na Bahia.

    São artigos de revisão e originais, frutos de pesquisas que demonstram como o conhecimento é múltiplo em sua construção e nas ações intervencionistas por ele proposta. A Ciência é viva e dinâmica. Por isso não se limita conceituar, mas também proprõe, discute, critica, resolve.

    A Faculdade de Santa Cruz da Bahia é espaço do fazer ciência. A REVISTA FSC passa a ser o instrumento de divulgar o que produzimos, e de abrir espaço para pesquisadores de outras Instituições.

    Na edição deste quadrimestre, os textos mais uma vez tratam de questões diversas. O Prof. Paulo Tavares vem discutindo a inclusão de novas práticas educativas no Ensino Médio, utilizando de sua experiência docente, demostra a complexidade de tais práticas. 

    A Prof. Jailza MAgalhães nos apresenta o tema do trabalho informal feminino, uma temática de grande relevância na atualidade, diante do grande número de pessoas que vivem na informalidade, e na sua maioria mulheres. 

    Já O Prof. Rubens Vaz e o Bel. em Direito Ademir Neto, apresentam a discussão sobre a constitucionalidade da prática da vaquejada. Demonstram que o STF foi sensível em analisar a questão a partir do viés cultural.

    Para encerrar nossa edição, somos brindados com um texto do Prof. Nenrod Douglas, nosso coordenador de Filosofia, que faz uma abordagem do poder na ótica de Hanna Arendt.

    Que a leitura destes textos sejam úteis no desenvolver dos estudos de nossos leitores, e que nas ediçoes seguintes, você leitor, sinta-se desafiado a enviar seu artigo para nossa avaliação e publicação.

    Boa leitura,

     

    Os Editores.